Trio de Araçatuba é preso em Irapuru ao vender galinhas para descarte como frango caipira mentindo ser para ajudar igreja

O trio era formado pó uma mulher e dois homens que ocupavam um Del Rey, marrom, de Birigui

Galinhas poedeiras de descarte que trio vendia como frango caipira em Irapuru enganando a vítima que o dinheiro seria para a igreja (Foto: Cedida/PM )

Na quinta-feira, 3, três vendedores, sendo uma mulher de 37 anos e dois homens, sendo um de 48 e o outro de 64 anos, residentes em Araçatuba, foram presos em flagrante pela Polícia Militar em Irapuru, por infrações à lei de proteção ao consumidor e por crime contra as relações de consumo.

A vendedora foi até a residência onde uma mulher de 51 anos estava trabalhando e ofereceu dois frangos caipiras por R$ 30 alegando que estaria arrecadando dinheiro para a igreja católica da cidade.

No momento que a vítima foi pagar o valor a tal vendedora de frangos disse que cada frango custa R$ 35 e, portanto o valor da compra era de R$ 60, mas esse custo foi reduzido para R$ 50 que acabou sendo pago.

Em contato com a secretaria da igreja católica de Irapuru, a vítima foi alertada que poderia ter caído em um golpe. Ela então ligou para o telefone 190 da Polícia Militar que imediatamente localizou a golpista que confessou estar com os outros dois homens na cidade vendendo frangos caipiras.

Policiais militares efetuaram diligências e conseguiram localizar os outros vendedores ocupando um veículo Del Rey, marrom, com placas de Birigui.

Na vistoria feita no porta malas do carro a Polícia Militar encontrou dois isopores em estado precário d higiene e de conservação e contendo mais 58 frangos abatidos.

Os dois homens acabaram confessando que se tratava de galinhas poedeiras de descartes que eram vendidas as pessoas como frango caipira.

A perícia e a Vigilância Sanitária atestaram que aquelas aves abatidas estavam estragadas e, portanto, sem condições de serem consumidas por humanos.

Trabalharam na ocorrência, os policiais militares subtenente Lyrio, cabo João Carlos e soldado Alex, de Irapuru.

Na Polícia Civil, o trio de Araçatuba foi autuado em flagrante pelo delegado Aércio Fajardo Nunes e permaneceu preso, no sistema prisional da região, a disposição da Justiça.

fonte: Portal Regional

Compartilhe!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário