Políticos em Mirandópolis condenados por aumentar salários em 60%

Segunda, 13 Novembro 2017 14:45 Publicado em Andradina

jornalimpactoonline

com Luiz Oscar Ribeiro 

 

 Após 17 anos vereadores, prefeito e vice de Mirandópolis foram condenados por aumentar os próprios subsídios em cerca de 60% após o resultado das eleições à época. Para aprovação os parlamentares derrubaram veto do prefeito Jorginho Maluly, que, todavia, também foi beneficiado pela decisão ilegal e imoral.

 No momento, o Ministério Público aguarda informações do legislativo a respeito dos valores para efetuar os demonstrativos e determinar a citação pessoal de cada um dos devedores.

 São eles: Carlos Roberto Ferreira, Edivam Ulisses Junqueira, Eurides Malim, Eviton Luis Guiato, Ginez Fernandes da Silva, Joaquim Ortega Chiquito, Luiz Carlos Bosso, Marcos Antônio Iarossi, Maria José Martins Zanon, Nivaldo Aparecido Ribeiro, Paulo Evaristo da Fonte, Riyuiti Ijichi, Ronaldo José Gonzalez, Oswaldo Teixeira Mendes Filho, Wilson Rocha de Lima, Jorge de Faria Maluly e João Natal Sailer [processo físico 0002427-33.2004.8.26.0356].

 Segundo ação civil pública movida pela promotora, assim que forem comunicados os políticos terão dias para restituir os valores indevidamente pagos na gestão de 2001 a 2004.

 No decorrer da ação os políticos ingressaram com apelação, mas o Tribunal de Justiça manteve a sentença, mesmo caso do Superior Tribunal de Justiça e do Supremo Tribunal Federal ao julgarem  recurso especial.