Sindicato dos Servidores pede 20% de reposição salarial, mas governo de Andradina acena com 2%

O Sindicato dos Servidores e Funcionários Públicos Municipais de Andradina está em negociação salarial para o exercício 2017. Na pauta de negociações apresentadas inicialmente, a categoria pedia pelo menos a reposição das perdas salariais e a inflação do período, totalizando algo aproximado em 20%, recebendo como resposta do executivo municipal a proposta de apenas 2%.

Segundo a diretoria do sindicato é grave a situação financeira dos servidores já que 272 funcionários ganham hoje como salário base, valor inferior ao mínimo, necessitando de complementação para adequar ao salário mínimo. “A proposta da prefeitura para o reajuste é de apenas 2%, sendo que essa porcentagem não chega nem perto do salário mínimo vigente hoje”, afirma a presidente do sindicato Estela Goda.

Vale ressaltar que em assembleia realizada no dia 26 de abril, a proposta de 2% apresentada pela prefeitura foi recusada, sendo encaminhada uma contra proposta solicitando que fosse aplicado então o mesmo índice dados aos servidores da Câmara de Andradina, de 6,58%, pois o caixa é o mesmo.

“Os servidores tem uma perda salarial histórica que teve dois momentos retroativos. De 2005 a 2008 com os salários congelados; e de 2009 a 2016 sem aplicação dos índices inflacionários do período, apenas parcial. O que vem ocasionando sérias dificuldades aos servidores”, explica a presidente do sindicato.

“Mesmo tendo como data base o dia 1º de maio, ainda não concluímos as negociações. Caso não consigamos um acordo iremos para Campinas no Superior Tribunal de Justiça levar o Dissídio Coletivo 2017 para análise e julgamento”, finaliza Estela.

FONTE: JR

Compartilhe!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário