Policiais Militares de Birigui foram homenageados pelo TG em comemoração ao dia do Exército

Na ultima quarta-feira (19), nas dependências do Tiro De Guerra de Birigui, (Rua Afonso Pena, 01) Dez Policiais Militares foram homenageados por se destacar durante os últimos anos no desempenho da função.
1º Sgt PM HAILTON Eduardo de Oliveira
1º Sgt PM Ricardo TAVARES Peres
Cb PM Wilson de Almeida IGNÁCIO
Cb PM Eduardo SOLEIRA
Cb PM MIRIAM dos Santos Arado
Cb PM José Benedito Fiel FERREIRA
Cb PM Sidnei Ferreira DOURADO
Cb PM Wellington RODRIGO Doná
Sd PM Michael GARCIA Dourado
Sd PM Ricardo de Souza FIGUEIRA

Ainda segundo o Capitão Toma, responsável pela área da 4° Cia, disse a nossa equipe, “Os Policiais Militares homenageados foram selecionados entre muitos que poderiam ser condecorados com a medalha Caxias. Eles se destacaram durante os últimos anos no desempenho da função, cada um dentro de suas atribuições, com isso colaborando nos resultados operacionais e no controle dos índices criminais, assim como na transmissão da sensação de segurança para a população birigüiense”.

A nossa equipe de reportagem por meio do diretor e colaboradores, aproveita a oportunidade para parabenizar os 10 militares pela condecoração, além de toda equipe Policia Militar que compreende nossa região, pelo esforço, honra, honestidade, garra e sabedoria que todos demonstram no desempenho da função! Parabéns família POLICIA MILITAR Birigui/Região.

“Medalha Caxias – Patrono do Exército Brasileiro” – instituída pela Portaria 20, de 10 de junho de 2009, da Academia de Estudos de Assuntos de História, como uma distinção honorífica pelos seus méritos pessoais no desempenho da função, foi cadastrada no Exército Brasileiro sob o código “D 21”, conforme Aditamento da APG ao Bo DGP nº 4, de 11 de janeiro de 2012

HISTORIA DO PATRONO DO EXÉRCITO BRASILEIRO

Luís Alves de Lima e Silva nasceu em 25/8/1803 em Vila do Porto da Estrela, em uma família de militares. É declarado cadete aos 5 anos. Em 1823, com apenas 20 anos, participa da campanha pelo reconhecimento da independência na Bahia como tenente. Promovido a capitão, conduz a linha de frente brasileira na Guerra da Cisplatina em 1825. É nomeado major e chefia o batalhão do imperador até 1831. Em 1840 combate os focos de resistência ao governo central no Maranhão e no Piauí.

Em recompensa pela pacificação das duas províncias, é elevado ao posto de brigadeiro e recebe o título de barão de Caxias. Como comandante das Armas da Corte, reprime a Revolução Liberal de 1842 em São Paulo e em Minas Gerais e dirige as tropas imperiais contra a Revolta dos Farrapos. Em 1845, dom Pedro II o indica para o Senado pelo Rio Grande do Sul. Lidera as tropas do Exército nas guerras platinas em 1851 e exerce, depois, a Presidência da província gaúcha. Em 1866 chefia as forças brasileiras na Guerra do Paraguai e conquista Assunção em 1869. No mesmo ano recebe o título de duque de Caxias. Morreu em 7/5/1880 na cidade de Barão de Juparanã, no Rio de Janeiro.

Fonte: Guilherme Renan

Compartilhe!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário