Ibama autoriza desativação do Zoológico de Ilha Solteira

Zoológico depende apenas da decisão da CTG Brasil para ser fechado (Foto: Divulgação/Prefeitura de Ilha Solteira)
O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) autorizou a desativação do Centro de Conservação da Fauna Silvestre (CCFS) de Ilha Solteira (SP), conhecido como zoológico.

A decisão foi tomada em reunião realizada no dia 25 de agosto de 2016, na qual a CTG Brasil teve a opção de continuar com a manutenção do zoológico ou apoiar programas não contemplados pelos programas ambientais que resultassem em ganhos ambientais efetivos para a região.

Logo após assumir a gestão das UHEs Ilha Solteira e Jupiá, a CTG Brasil comunicou o Ibama sobre as dificuldades administrativas de operar o CCFS, tendo em vistas que as instalações do zoológico pertencem à Companhia Energética de São Paulo (Cesp).

Em 13 de julho, a CTG Brasil solicitou ao Ibama que o compromisso de manter em funcionamento o CCFS fosse substituído por um outro compromisso que trouxesse mais ganhos ambientais para a fauna da região. Nesta reunião, “o Ibama acenou positivamente com essa nova ideia, tendo em vista que a manutenção do CCFS não é uma medida tão eficiente para mitigar os impactos na fauna, oriundos das operações das UHEs Ilha Solteira e Jupiá e pela possibilidade de algum ganho ambiental expressivo para região com uma nova proposta”, conforme parecer técnico do Ibama que o Hojemais teve acesso ontem (10).

Com essa possibilidade, a CTG decidiu apoiar o Plano de Ação Nacional (PAN) das Ariranhas como contrapartida para substituir a obrigação de manutenção do Zoológico de Ilha Solteira.

Turismo
O Zoológico de Ilha Solteira receber cerca de 800 visitantes por mês e é uma estrutura de interesse turístico na avaliação do secretário municipal de Turismo, Darley Barros Júnior, que já iniciou tratativas para reverter o quase inevitável fechamento do CCFS.

Após reunião na CTG Brasil, Darley foi ao Ministério Público buscar meios de intervir para que o meio ambiente não seja prejudicado. O MP já solicitou informações à CTG e à Prefeitura de Ilha Solteira sobre a situação do zoológico. O Hojemais apurou que o MP tomará as providências cabíveis pela manutenção do zoológico.

“Não aceito perder o zoológico”, afirmou o secretário de Turismo de Ilha Solteira.

Desativação
Com base em um acordo de cooperação técnica, firmado em 2008, o Ibama passou à Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo a responsabilidade do acompanhamento da gestão de empreendimentos utilizadores de fauna (incluindo zoológicos) localizados no Estado. Com isso, a secretaria passou a ter a responsabilidade de acompanhar a desativação de zoológicos e estruturas de manejo de fauna, assim como em acompanhar destinação dos animais que estariam nos zoológicos que seriam desativados.

Ainda com base no parecer técnico, a responsabilidade de manutenção do CCFS cabe à nova concessionária, CTG Brasil, devendo viabilizar sua manutenção e funcionamento até que algumas condicionantes sejam formalmente e expressamente alteradas pelo Ibama.

No mês de março ficou definido que “num caso de uma futura desativação do CCFS de Ilha Solteira, o empreendedor (CTG Brasil) teria o ônus da destinação dos animais que estão no zoológico”. Cabendo à Secretaria de Meio Ambiente a responsabilidade no acompanhamento da destinação dos animais que estão no CCFS, assim o acompanhamento dos procedimentos de desativação.

Caso o empreendedor tenha interesse em dar prosseguimento na proposta de desativação do CCFS de Ilha Solteira, recomenda-se a realização de uma reunião entre vários setores do Ibama, da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo e a CTG Brasil, “de modo a tratar sobre os procedimentos relacionados à desativação do zoológico em questão”.

CCFS
O Centro de Conservação da Fauna Silvestre foi criado inicialmente para ser um centro de triagem para receber a fauna resgatada durante as atividades de enchimentos das UHEs de Ilha Solteira, Três Irmãos e Porto Primavera, nas décadas de 60 e 70. Contudo, atualmente o CCFS está descaracterizado de sua função inicial, funcionando como um zoológico, que recebe, mantém e destina animais resgatados de atropelamento, queimadas ou resgatados pelas ações da Polícia Ambiental e Bombeiros da região.

Atualmente a responsabilidade pela manutenção do CCFS está vinculada aos processos de Licenciamento Ambiental da UHE de Ilha Solteira e da UHE de Jupiá.

O zoológico tem o maior e mais rico acervo regional de fauna silvestre típica do noroeste paulista. As visitas são autoguiadas, ou seja, você e seus acompanhantes percorrem sozinhos as trilhas até chegarem aos recintos dos animais, que contam com placas com informações sobre os hábitos das espécies. São mais de 200 bichos, entre répteis, aves e mamíferos.

fonte: HojeMais

Compartilhe!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário