Fumaça de queimada invadiu casas durante a madrugada em Guararapes

Foto: Avenida das Acácias

A densa fumaça que cobriu vários bairros de Guararapes na madrugada de quinta-feira, dia 10 de agosto, causou transtornos e problemas respiratórios em muitas pessoas.

O fogo, que teve seu início aproximadamente ao meio-dia de quarta-feira, dia 10 de agosto, em uma área utilizada para descarte de galhos e folhas, no final da Rua José Val, incomodou principalmente os moradores do EcoVile, São Judas, Continental e outros bairros vizinhos.

As chamas que consumiram praticamente todo descarte, eram cada vez maiores devido ao vento. A grande área foi consumida superficialmente em horas, porém, devido à quantidade de material, o fogo permaneceu entre a grande camada de vegetal seco por horas, adentrando madrugada e primeiras horas da manhã de quinta-feira, quando o combate foi reiniciado por máquinas e caminhão pipa da prefeitura.

Por volta das 08h50min, um caminhão tanque do Corpo de Bombeiros de Araçatuba, que foi solicitado pela população, chegou ao local para auxiliar o trabalho.

Conforme a assessoria de comunicação da prefeitura de Guararapes, “logo que a Prefeitura foi comunicada sobre o ocorrido, foi enviado, imediatamente, um caminhão pipa, brigadistas e máquinas necessárias para revolver a terra e impedir que as chamas propagassem”.

Por volta das 10h a fumaça havia sido contida. Não há informações de como teve início o incêndio.

Os males do ar seco:

Guararapes tem passados por dias com a umidade relativa do ar com proporções desérticas.

Nos últimos dias, a umidade do ar tem ficado abaixo dos 25%, o que acende o sinal de alerta, pois conforme a Organização Mundial da Saúde, o índice ideal para a saúde é de 60%.

O ar seco desidrata severamente o corpo, principalmente as mucosas, deixando os olhos irritados, causando dor de cabeça e prejudicando a respiração. Aliado à isso, renites, alergias e tantas outras doenças também “se aproveitam” da situação para atacar, principalmente crianças e idosos.

O inverno é a estação do ano em que a umidade cai, porém a região que vive escassez de chuva à meses, sofre ainda mais com a poeira e poluição.

Para evitar esses males, algumas medidas simples são bastante eficazes:

– Beba pelo menos 2 litros de água por dia
– Hidrate as narinas com soro fisiológico
-Pingue colírio nos olhos
-Espalhe toalhas molhadas e bacias de água pela casa e principalmente no quarto

fonte: H1News

Compartilhe!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário