Canadá pode fazer acordo de cooperação com Mercosul, diz Patriota

Rio de Janeiro – O Canadá poderá fazer um acordo de cooperação com o Mercosul. Segundo o ministro de Relações Exteriores, Antonio Patriota, o assunto foi discutido hoje (8) com o ministro canadense de Negócios Estrangeiros, John Baird, durante a 2ª Reunião do Diálogo de Parceria Estratégia Brasil-Canadá, no Hotel Fasano, em Ipanema, no Rio de Janeiro.

De acordo com Patriota, Mercosul e Canadá estão em fase negociação para definir como seria a cooperação. “Há interesse no setor privado brasileiro no acordo e o lado canadense tem demonstrado flexibilidade para desenvolvermos um quadro de aproximação específico e sob medida das características do Mercosul e do Canadá. O governo vê interesse na aproximação. Vamos trabalhar para levá-la adiante”, disse Patriota.

Os dois países estão acertando também o funcionamento do Fórum de Altos Executivos, a exemplo do que existe entre Brasil e Estados Unidos. O ministro disse que entre os benefícios que foram atingidos com o Fórum de Altos Executivos com os Estados Unidos estão a facilitação na concessão de vistos, a abertura de novos consulados norte-americanos no Brasil e a simplificação de procedimentos.

Patriota acredita que o Fórum de Altos Executivos entre Brasil e Canadá será instalado até o fim do ano. “O comércio entre os dois países se dá em patamar alto, mas pode se dinamizar ainda mais. Concordamos em buscar fórmulas de estimular o comércio, os investimentos, inclusive a efetivação, em breve prazo, se possível até o fim do ano, do Fórum de Altos Executivos, que foi criado, mas que ainda não se reuniu oficialmente. Terá por ponto focal brasileiro Murilo Ferreira, da Vale, e do lado canadense um empresário de grande representatividade. Além disso, existem possibilidades de atração de investimentos canadenses no Brasil”, analisou.

John Baird disse que o Canadá fará todos os esforços para aumentar os investimentos entre os dois países. “A presença da Vale no Canadá foi muito bem-vinda. O Brasil tem uma marca forte no Canadá e eu sei que as companhias canadenses têm uma excelente relação com a região”, disse o ministro canadense.

Os ministros analisaram também no encontro como os dois países podem desenvolver programas em questões humanitárias na África. “Vamos explorar a possibilidade de desenvolver projetos que se inspirem um pouco na vocação humanitária dos dois países e que também traduzam o desenvolvimento, a médio e longo prazo, em uma assistência, porque é a velha ideia de que, mais importante do que providenciar o alimento, é ensinar a pescar e produzir para desenvolver a economia”, disse Patriota. Os dois países ainda não definiram quando vai começar a cooperação com países da África.

 

Compartilhe!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário