Campinas foi atingida por 109 raios durante temporal

Céu carregado provoca raios em Campinas

Foto: Manoel de Brito/Foto do Leitor
Céu carregado provoca raios em Campinas
Durante o temporal do início da noite desta quarta-feira (22), Campinas registrou a queda de 109 raios, número que é considerado médio/alto pela escola de medição (até 100, considerado baixo), de acordo com o Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Segundo o Elat, do dia 1º de janeiro até hoje, caíram 1.635 raios na cidade. (Confira dicas sobre os cuidados, o que se deve fazer e evitar durante as tempestades, no fim desta notícia). A incidência de tempestades com rajadas de vento, raios e chuvas de grande intensidade é comum nesta época do ano devido ao calor. Janeiro de 20014 já é considerado o mais quente desde 1989, de acordo com dados do Cepagri. As temperatura estão três graus acima da média.

Previsão é de mais chuvas até sábado

As pancadas de chuva típicas do Verão, como as que provocaram estragos em Campinas no início da noite desta quarta-feira (22), deverão se intensificar ainda mais a partir desta quinta (23), até o fim de semana, segundo o Centro de Pesquisas Metereológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri) da Unicamp. A temperatura máxima deve chegar a 33 graus hoje.

Segundo a diretora do Cepagri, Ana Maria Ávila, a chuva mais forte, acompanhada de temporais, deve ocorrer no sábado (25).

Mesmo com os temporais previstos para os próximos dias, o volume de chuvas para o início do ano é considerado baixo na cidade, segundo o Cepagri. Campinas registrou o mês de janeiro mais quente da história, desde começou a ser feita a medição, há 25 anos (em 1989) – conforme informou o Correio na manhã desta quarta (22) – e a temperatura média que pode chegar aos 33 graus, três graus acima do que nos anos anteriores.

Já é possível observar o aumento de nuvens carregadas no céu da cidade e em todo o Sudeste, devido ao excesso de calor e à umidade do ar. Mesmo com o dia mais nublado, o nível de raios ultravioleta está elevado, pode chegar a 14, durante o período entre 10 e 15 horas.

Cuidados

A incidência de tempestades com rajadas de vento, raios e chuvas de grande intensidade é comum nesta época do ano. A Defesa Civil de Campinas orienta, a população sobre os cuidados necessários para evitar transtornos e até acidentes graves. Segundo Sidnei Furtado, diretor da Defesa Civil de Campinas, uma das grandes preocupações desta época do ano é instabilidade do tempo e a incidência de tempestades, com a emissão de descargas elétricas. Sidnei recomenda que toda vez que o tempo começar a fechar, a pessoa mantenha-se em sua residência ou em lugar fechado, antes e depois da chuva, já que os raios se propagam com maior frequência. “É importante manter-se longe de campos de futebol, piscinas, postes e caixa d’água”, afirma.

Ainda em caso de tempestades com raios, as pessoas não devem ficar próximas a postes, mastros e árvores isoladas ou em topos de morros e elevações e próximas às janelas. Também não devem tomar banho, andar a cavalo, usar o telefone, ligar aparelhos ou motores elétricos.

Os melhores locais para se proteger são: casas, edifícios, caverna, galpões de estrutura metálica e carros não conversíveis. Caso não encontre um abrigo, fique na seguinte posição: ajoelhado, com o corpo curvado para frente, as mãos nos joelhos e a cabeça entre eles. Essa postura imita o formato de uma esfera, não deixando o corpo funcionar como uma ponta que atrai raios.

O que fazer

– Evite locais abertos e descampados. De preferência abrigue-se em edificações protegidas por para-raios.

– Se estiver acampando, não fique dentro de barracas. Procure abrigo em vales, desfiladeiros e depressões no solo. As hastes da barraca atraem os raios.

– Evite árvores isoladas, postes e mastros.

– Não fique perto de cercas de arame, varais metálicos, linhas de transmissão e trilhos de trem.

– Saia imediatamente de piscinas, lagos, lagoas e praias.

– Não fique em topos de morro e elevações.

– Evite descampados e campos de futebol.

– Os melhores locais para se proteger são: casas, edifícios, cavernas, galpões de estrutura metálica e carros não conversíveis. Atenção: Não saia de carros e galpões imediatamente após a tempestade, pois o solo pode estar energizado e você levará uma descarga elétrica.

– Nunca deite no chão, pois é nele que caem as descargas elétricas.

– Caso não encontre abrigo, fique na seguinte posição: ajoelhado, com o corpo curvado para a frente, as mãos nos joelhos e a cabeça entre eles. Essa postura imita o formato de uma esfera, não deixando seu corpo funcionar como uma ponta, que atrai raios.

Se você estiver ao ar livre durante uma tempestade e sentir seus pelos arrepiarem ou sua pele coçar, este é um sinal de que um raio está para cair na região. Se não houver um abrigo próximo assuma a posição de esfera descrita acima e nunca deite no chão.

Durante as tempestades com raios, deve-se evitar:

– Ficar próximo às janelas;

– Usar o telefone;

– Ligar aparelhos e motores elétricos;

– Tomar banho;

– Nadar;

– Andar a cavalo;

– Se estiver ao ar livre não segure objetos metálicos longos como varas de pesca, tacos de golfe e tripés.

Compartilhe!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário