Agentes da Penitenciária 2 de Lavínia apreendem celulares e fio com visitas que receberiam 2 mil reais pelo serviço

No primeiro fim de semana de julho, diversos objetos ilícitos foram impedidos de entrar nos presídios da região. Os materiais foram apreendidos em dez estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado. Como de praxe, a maioria encontrava-se introduzida nas partes íntimas das visitantes e foram encontradas durante o procedimento de revista.

Penitenciária “Luis Aparecido Fernandes” de Lavínia – Agentes da unidade conseguiram impedir que duas mulheres adentrassem à unidade com aparelhos de celular introduzidos na genitália. Um delas, mãe de um sentenciado, foi surpreendida ao sentar no banco detector de metais e este acionar.

Ela ainda trazia consigo 10 cm de fio de estanho para solda. Ao ser indagada, contou que recebeu uma ligação de um suposto homem que enviaria o aparelho pelos correios via sedex, sem remetente, e para isso receberia 2 mil reais. Um sentenciado iria procurar o filho dela para pegar este aparelho, mas alegou que o filho não sabia de nada.

Exatamente a mesma história contada pela outra visitante surpreendida com celular, no entanto, este deveria ser entregue ao seu companheiro, que também não sabia de nada, para retirada por outro sentenciado. Em ambos os casos, as providências cabíveis foram adotadas.

Vale lembrar que as pessoas flagradas tentando entrar com ilícitos nas unidades prisionais são excluídas do rol de visitas e levadas à Delegacia de Polícia mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais.

fonte: Croeste

Compartilhe!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário