4º CIA PM de Birigui: Guarnição da PM prende na rua Euclides Miragaia mulher acusada de matar marido

Mulher acusada de matar o marido em Araçatuba é presa pela Polícia Militar de Birigui

Kátia Maranhão Malheiros foi presa neste domingo (26) pela Polícia Militar, em Birigui. Ela foi condenada a 14 anos de prisão pela morte do marido, o empresário de Birigui Santo Afonso Malheiros, em janeiro de 2005. O crime foi caracterizado como homicídio triplamente qualificado.

Após tomar conhecimento de que havia um mandado de prisão contra Kátia, a PM foi até a casa dela, na rua Euclides Miragaia. Ela foi apresentada no plantão policial de Birigui e seria transferida para uma penitenciária feminina do Estado.

O crime foi praticado em Araçatuba e ganhou bastante repercussão na época. Um irmão de Kátia e um amigo dele também foram condenados por participação no assassinato.

O CASO

Após o crime, Kátia tentou forjar um falso sequestro. No dia 5 de janeiro de 2005, Kátia afirmou que estava com o marido quando foram assaltados e levados para a Estrada Jocelin Gottardi, na zona rural de Araçatuba.

Ela afirmou que foi abandonada no local e o assaltante seguiu com o seu marido. Naquele momento a polícia já tinha informação de disparos de arma de fogo a poucos quilômetros à frente.

No quilômetro 3 da Estrada Vicinal Jocelin Goittardi, policiais militares encontraram um veículo EcoSport que havia batido em uma cerca de arame.

O empresário, que estava com as mãos e pés amarrados com fios de energia e uma corda no pescoço, apresentava ferimentos à bala na cabeça.

Na casa do irmão de Kátia, no bairro Umuarama, foram encontrados fios do mesmo tipo dos usados para amarrar a vítima. A perícia apurou tratar-se do mesmo material.

Diante disso tiveram certeza de que o empresário esteve na casa, hipótese reforçada pelas evidências de sangue encontradas no local.

No decorrer das investigações, a polícia apurou o crime foi planejado e praticado por Kátia; o irmão dela, Paulo Rodrigo Maranhão e o colega dele, Roberson Alves Bueno.

Paulo foi condenado e preso pelo crime. Roberson, também condenado, acabou sendo assassinado em agosto de 2011, em Araçatuba.

fonte: Regional Press

Compartilhe!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário